segunda-feira, 27 de abril de 2015

Rock N' Roll All Nite

Ontem na arena Anhembi (26/04/2015) aconteceu o segundo dia do evento Monsters of Rock 2015, como alguns já sabem eu estou na cidade há um tempinho devido à acontecimentos pessoais de saúde de minha mãe. Então aproveitei pra realizar um sonho antigo de ver a lendária banda KISS!

Antes fosse só KISS, mas longe disso, foi uma explosão de shows, os verdadeiros monstros do rock estavam ali tocando em sequência, juro que nunca pensei que iria ver Manowar, Accept, Judas Priest e KISS tocando no mesmo dia. Pra mim foi um dia lendário que ficará marcado para sempre.

Foram mais de doze horas de shows, tinha que ter muita ''força na peruca'' pra aguentar ficar de pé e curtir cada show que teria no dia. Falando em peruca, a segunda banda do dia a tocar foi a Steel Panther, uma ótima escolha para abrir o evento, pois fazia bastante calor e a banda californiana botou a galera pra pular na arena, as moças não resistiram ao pedido do vocalista ''- show your boobs, show your boobs girls'' (queria eu ter a cara-de-pau pra isso just for fun haha) Hard rock bom, vocal excelente e as letras... Só diversão, sexo e rock n' roll é uma banda pra se divertir rs.

Depois da Steel Panther muitos sentaram no chão pra retomar o folego, pois em seguida viriam as bandas mais aguardadas do dia. Yngwie Malmsteen veio na sequencia com um pequeno atraso e alguns problemas na equalização do som, como conheço poucas músicas fiquei apenas observando o show.

Cantei e gastei quase toda minha energia quando o Unisonic entrou no palco, com Kai Hansen e Michael Kiske cantando como em 1978 no Helloween (só que sem cabelo) bem ali na minha frente, além do mais teve a participação de Eggi Exel do Edguy e pra alegria dos fãs tocaram March of Time e I Want Out (quase morri). Accept foi visceral demais, foi pouco pescoço e cabelo pra muito heavy metal e banger haha, Manowar e Judas Priest então nem se fale, meu pescoço ainda está meio duro e minhas pernas doloridas, mas festival é assim mesmo, vale a pena a emoção de está ali ouvindo suas músicas favoritas sendo tocada por bandas que você cresceu ouvindo, e que te influenciaram e marcaram momentos em sua vida.

O show mais aguardado da noite atrasou bastante causando revolta em algumas pessoas, visto que muitos iriam trabalhar no outro dia e alguns dependiam do transporte coletivo para voltar pra casa. Por volta de 23:15 a banda entrou no palco para mais um espetáculo no Brasil, como eles falam; o show do KISS não é apenas um show, é O show, eles querem realmente que o público se divirta. Não consigo nem descrever a emoção de ver as cortinas caindo, iniciando com Detroit Rock City as pessoas que já estavam super cansadas buscavam suas ultimas forças para cantar as músicas e atender ao pedido dos músicos haha e o solo de baixo do Gene? Sensacional, ainda mandou um xaveco para as brasileiras.

Apesar de Paul Stanley não estar mais com aquela voz dos anos 70, e ter desafinado bastante, temos que levar em consideração que não é pra qualquer um aguentar o pique de mais de 40 anos fazendo milhares de shows por ano, de qualquer forma agora eu entendi quando as pessoas falavam '' Antes de morrer você precisa ver o KISS'' o show realmente é uma experiência única, a carga de energia e hits que essa banda carrega é catártica demais! 

Ao som de God Gave Rock N' Roll To You a banda saiu do palco com uma chuva de papéis picados e fogos de artifícios (a cada do KISS mesmo).

Abraços <33 




Desenvolvido por: Gabriela Charbe | Todos os direitos reservados.